Capelas - Matriz | Paróquia São Maximiliano Mª Kolbe

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Capelas - Matriz

História da Paróquia São Maximiliano Maria Kolbe



Na localidade Parque da Barragem Distrito de Santo Antônio do Descoberto, no ano de 1993 dois jovens (Geraldo e Gilberto) começaram um trabalho de rezar o terço nas poucas casas existia apenas uma capela por nome de São Pedro Apóstolo, onde contavam com a presença dos seminaristas Olivar, Jefferson, Odair e Wenio. Um cidadão de codinome Neguinho levando o conhecimento que estava se formando uma nova comunidade e pediu para que acontecesse celebração da palavra na localidade, assim aconteceu, o seminarista Olivar vinha celebrar todos os domingos e o Bispo uma vez por mês na capela São Pedro e depois celebrou em uma escolinha na Ilha Bela. Com poucos católicos, pois a maioria era protestantes, neste Setor Village alguns moradores se reuniram para fundar uma associação de moradores de onde se originou a idéia de invadir uma área para a construção de uma Igreja Católica assim sendo foram incorporados a este grupo as pessoas que já faziam o trabalho de evangelização. A primeira Missa rezada neste loteamento foi com o Bispo Dom Agostinho em uma escolinha, a única no local e a segunda Missa foi celebrada na Escola Municipal Pérola I assim como a 1ª Eucaristia. As primeiras pastorais foram: Catequese, Legião de Maria e Grupo de Oração.

O vereador de Santo Antônio do Descoberto José Eduardo alertou que a associação começasse a construir a igreja para que o prefeito não tomasse o lote, e assim fizeram. Começaram a construir a igreja e passaram a celebrar as missas no local e a catequese, grupo jovem e renovação carismática permaneceram na escola. Para dar continuidade na construção foi realizado o primeiro evento no local da construção, uma galinhada .

Em 1997, com a emancipação da cidade, o Provincial da Ordem Franciscana enviou 17 Frades para uma evangelização no bairros: Mansões Village e Pérola I, em que se realizou um senso que tinha como objetivo de saber quantos católicos existiam neste bairro, observar também se eram batizados e se necessitavam de outros sacramentos. Foram divididos em grupos os leigos ali presentes (pertencentes ao Grupo de Jovem JUAC) em que eram compostos por dois leigos e um Frade para visitação destas casas. Muitos acontecimentos surgiram durante esse trajetos, os Frades e os leigos quando chegavam em alguma casa protestante geralmente eram expulsos pelos moradores que soltavam os seus cães de guarda e insultavam os mesmos. Mas, com tudo isso a evangelização foi um sucesso, trazendo várias pessoas para retornarem a Igreja Católica para regularização da sua vida espiritual e se tornando Igreja viva em Águas Lindas de Goiás. Para não finalizar este trabalho o Grupo de Jovem JUAC assumiu o compromisso diante do Frei Amilton, que perto das realizações dos mutirões de batizado e casamento, eles iriam visitar estas pessoas realizações de cadastramento das mesmas para o recebimento destes sacramentos e no engajamento das pastorais ali existentes.

Em 1998 a província franciscana comprou a chácara que situa na parte de atrás do lote da Igreja, onde existiam duas casas no interior da chácara, elas foram melhoradas para ser uma paróquia e um noviciado. O Bispo enviou um Padre Polonês da Ordem Diocesana para substituir o Frei Amilton  na instituída Paróquia São Pedro Apóstolo e Frei Amilton assumiu a nova Paróquia em Águas Lindas de Goiás a “São Maximiliano Maria Kolbe”, no dia primeiro de janeiro de 1999.
Dando continuidade a paróquia, o Frei Amilton construiu salas de catequese e uma secretaria, melhorou a Igreja que os fiéis juntamente com a associação tinham construído.

Em 1999 foi transferido o noviciado de Niquelândia para Águas Lindas, que foi uma novidade para a cidade, e onde foram recebidos com muita alegria. Quando chegou o primeiro sacerdote Frei Arimatéia que foi designado a ser Mestre do noviciado. Durante o período de diaconato do Frei Evilásio e do Frei Flávio, a nossa comunidade foi crescendo com a formação de pastorais com: Batismo, Legião de Maria, Vicentinos, pois os mesmos passaram para celebrar a primeira missa de sacerdócio.

E ao passar dos anos foram passando por nossa comunidade e paróquia os Frades: Frei Roberto Cândido (segundo pároco), Frei Nazareno, Frei Casimiro, Frei Gilberto, Frei Eusébio (terceiro pároco) e Frei José com seu espírito de construtor iniciou o seu grande percurso de construções e restaurações de igrejas, construindo para nós paroquianos um salão para as realizações de eventos, pois não tinha local para nossas festas, apesar de ter passado por muitas dificuldades e conflitos conseguiu realizar os seus planos. Ele tinha como um grande amigo o Frei Francisco Kramek, que apesar de suas delimitações ajudava-o e aconselhava-o como ele deveria realizar as obras. Frei Francisco têm um papel fundamental nesta paróquia, conseguiu como ninguém realizar construções no interior do convento franciscano urbanizou e arquitetou todo esse ambiente, tornando o lugar mais agradável de se viver e além de tudo contribuindo com a comunidade com suas plantações de verduras, legumes e árvores frutífera.
 
Powered by Themes24x7